Em 1975…

junho 5, 2012

Veja só como era a técnica da Radio Educação e Cultura de Rio Claro em 1975. Foi quando comecei a trabalhar no rádio. Detalhe para a capa do long play da novela Gabriela encostado na cartucheira spot master. A emissora era bem equipada para época. Tenho saudades. 37 anos se passaram. Depois de passar por varias emissoras de todo Brasil, sou apresentador atualmente da Rede Opinião de TV.

Anúncios

Foi assim…

maio 4, 2012

Fevereiro de 1980. Rádio Manchete FM em São Paulo. Minha primeira rádio assim que cheguei na capital paulsta. Tive a alegria de integrar um time importante de comunicadores. Os locutores da Machete na época eram: Gilberto Rocha, Carlos Racy, Sergio Boca, Dedé Gomes, Frambel Carvalho e eu. Nesta época, ainda existia o operador de som nas FMs, eles eram : Nivaldo, Marcos e Labate. O programador musical era o Efrem e o Diretor Artístico o saudoso Fernando Leonel. O estúdio ficava junto ao transmissor na Av. Paulista, esquina com a Rua da Consolaçao.


Descontração nos estúdios

setembro 27, 2009

Foi na gravação do programa da Vera Lúcia, nos estúdios da TV Beira Rio, quando estiveram presentes os atores da peça O Gato de Botas. Muito legal o encontro.

GATO DE BOTAS 3

GATO DE BOTA


As Rádios estão acabando. Onde trabalhar?

setembro 9, 2009

Apaixonado sempre pelo ofício de radialista. Desde meus 14 anos, sou locutor. Creio que pela palavra posso contribuir com as pessoas e com a sociedade.O Rádio é um veículo muito forte, importante e faz parte do dia a dia da grande maioria. Infelizmente, nos últimos anos, estamos acompanhando a entrega deste véiculo para as mãos  de quem não tem amor por ele. Mãos e joelhos que apenas dele querem se servir com diversos objetivos, porém sem devotar a ele e aos seus o respeito profissional e reconhecimento de sua importante história. Na minha carreira, fui vitima algumas vezes da porta que se fechou para o verdadeiro profissionalismo do rádio. Estava na Manchete FM de SP quando ela passou para igreja Renascer. Todos fomos demitidos. Estava na Rádio América AM de SP quando ela se tornou Canção Nova. Mais uma vez, rua. Quantos colegas tambem passaram por isso, e ainda estão passando. Foi o tempo, e hoje é apenas lembrança, que o Rádio estava em mãos de radialistas e radiofusores. Estes sim, comprometidos com a história passada e presente do Rádio.

pe


Chegando em São Paulo

agosto 10, 2009

Em fevereiro de 1980, desembarquei neste trem da Companhia Paulista na  Estação da Luz. Era uma segunda-feira. Fui para São Paulo para realizar testes na Rádio Cidade FM e Rádio Manchete FM. Tive a alegria de ser aprovado nas duas e escolhi a Manchete. Tudo me fascinava na cidade grande. O movimento, o trânsito, o metrô. Tudo era novo e desafiador. Este sabor está fresco na minha memória. Sabor do novo. Neste trem viajei muitas vezes e sei que minha história profissional estaria ligada a ferrovia, se não tivesse como opção primeira o Rádio.

p 4


Dia das Mães com Amado Batista

julho 29, 2009

Dia das mães de 1987. A maior loja de enxovais do interior paulista, a Fatex de Americana ,convidou-me para fazer uma festa, e eu convidei o Amado Batista. Era um sábado, véspera do dia tão especial. O show foi no estacionamento na loja e acabou invadindo as avenidas práximas. Segundo a Polácia Militar, cerca de dez mil pessoas estiveram lá.

As imagens mostram o Amado, eu, o público e o querido Mariano, gerente da loja e grande companheiro.

Com Amado Batista

Com Amado Batista

 

O públicou lotou o estacionamento

O públicou lotou o estacionamento

Paulo Eduardo comandando a festa

Paulo Eduardo comandando a festa

Com Mariano, gerente da loja

Com Mariano, gerente da loja


Ao Bentana e Guilherme

julho 20, 2009

Em 1980, assim que cheguei a Rádio América, fiquei conhecendo o Bentana. Uma pessoa muito respeitada e querida no meio. Compositor dos bons, produtor e competente relações públicas com trânsito nas gravadoras e emissoras de rádio e tv. Ajudou-me muito e me orientou sempre. Que amigo querido…. O Guilherme, seu filho mais velho, começou comigo na Rádio Capital como produtor e se transformou em grande repórter da Televisão, brilhando com o Datena, Cabrini e outros grandes nomes. Os dois foram morar com Deus, muito antes do que eu gostaria. Partiram cedo. Não existe dia que eu não me lembre dos dois. Os planos de Deus são perfeitos, embora a gente tenha muita dificuldade em compreender. Minha homenagem e reconhecimento aos dois queridos Bentanas. Eles fizeram a diferença.

Bentana, eu e Guilherme

Bentana, eu e Guilherme